Pela banalização do paetê

Já comentei por aqui algumas vezes sobre o meu eterno amor por brilho e paetês. Sim, se eu não tivesse nascido mulher, seria uma drag queen daquelas bem montadas. Então, vou aproveitar a animação de carnaval de vocês para ver se converto alguém para fazer parte do casting de RuPaul’s Drag Race comigo hehe

7ea045c57b2c3a4398640f1a3f828bc1

A grande questão é que nossas peças brilhosas são sempre exiladas para a noite, quando podiam muito bem estar pegando um solzinho e o ar fresco do dia. Em materiais relax, como o moletom, ou acompanhada de peças mais básicas, como aquela calça jeans curinga que todo mundo tem, os paetês – meus brilhos preferidos -, lurex e derivados são ótimos jeitos de transformar uma produção básica numa roupa super divertida e descoladinha.

Ainda não convenci? Então olha essas inspirações aqui e separa a peça da folia pra usar nesse verãozão :)

paete 03Shortinhos e saias são os mais fáceis, é só combinar com uma camiseta, rasteirinha ou tênis e tá pronta pra bater perna por aí. Rola também o truque do casaco da cintura – que tá todo mundo usando -, mas que com paetês fica bem mais legal ;) Daí se você for num bar abertou a noite, cineminha ou outro lugar com ar condicionado, é só jogar por cima do look basicão e sua drag interna vai sambar de saltão na diva do normcore (que também é linda, diga-se de passagem hihi #aindecisa)

paete 02Para não ficar com tanta cara de noite, o mais legal é focar em peças retas, soltinhas e mais básicas. Um short larguinho, cardigan etc, etc. Vestidões de moletons também são in-crí-veis, mas só dá pra aproveitar a ideia no inverno porque esses agradáveis 50° do verão carioca não tão me facilitando. Se você consegue usar moletom agora, mesmo dos mais fininhos, tô te invejando muito. Ah, aproveita também pra curtir um conforto, já que os visuais com tênis são super bacaninhas e relax, exatamente por causa desse contraste todo!

Sim, eu avisei que era drag queen. Espero que tenha contagiado vocês. Mais brilho, por favor

mg_6367-copyAliás, acho que isso dá uma série, hein!? Batom colorido, cropped, acessórios de cabelo, maxi bijous…O que vocês acham?

Beijos, beijos

[DIY] Short dip dye

Essa semana fiz um dip dye e juro que dessa vez eu fiquei orgulhosa do meu desempenho, gente! Acho que porque esses shortinhos parecem ser bem mais difíceis de fazer do que realmente são. Ficamos babando horas a fio por eles na internet quando, na verdade, poderíamos estar colocando a mão na massa para ter um na gaveta. Foi exatamente assim que eu pensei quando catei um jeans aqui pra customizar, afinal, não custava nada, né? (Mentira, custou uns R$15,00, mas quem vai achar um short desses por menos?). Simbora?

O short escolhido foi esse jeans cinza da Aquamar de cintura alta:

Depois de escolher o shortinho que iria pro abate, comecei a ‘destruí-lo’:

Primeiro, marquei – baseada em outro short – aonde eu achava que iria cortar. É sempre bom cortar um pouco maior porque dá pra diminuir, mas aumentar é mais complicado! Depois disso, fui desfiando a barra do short com a ajuda de uma pinça, deixando esses fios brancos do jeans todos pra fora. Como eu queria um visual bem detonado, fiz rasgos na frente inteira e, pra fazer isso, testei milhões de jeitos. O melhor é fazer um corte horizontal do tamanho que você quiser e depois lixar com uma lixa de parede (das mais fininhas), assim o buraco não fica de um tamanho absurdo – tipo o anormal que eu fiz num dos lados dele, vocês verão. Lixe também algumas outras partes do short, como o cós, bolsos, etc.

Como ele era bem escuro, tive que descolorir. Testei usar o Tiracor da Guarany, mas não fez nem cosquinha no tecido, então mergulhei foi na água sanitária mesmo. Acho que deixei por uns 40 min, não sei ao certo, o melhor é ir olhando de tempo em tempo, quando ele estiver do jeito que você quer, é só tirar do balde e dar uma lavada em água corrente. Ah, a cor abre mais rápido se o balde estiver no sol.

Preparei o tingimento lilás – foi por causa dele que eu demorei séculos, só encontrei pra vender no Centro – e mergulhei a metade de cima nele. Não deixei o tempo que eles mandam, porque segurar durante meia hora o short no fogão não é legal, eu garanto. Mergulhava, deixava um tempinho e olhava. Quando a cor me agradou eu tirei do fogo e lavei o excesso, tomando cuidado pra não cair muito na parte que ainda estava ‘branca’.

Com o pigmento turquesa fiz exatamente a mesma coisa só que, quando gostei da cor, peguei uma escova de dente (velha, mas lavada, pelo amor de Deus) e dei uma escovadinha na transição das duas cores, pra ficar mais sombreado. Depois coloquei no Fixacor, tomando cuidado pra não deitar uma cor sobre a outra no balde. Vai que passa, né?

Hoje finalmente o shortinho estava seco – demorou uns dois dias – e eu fui pregar umas tachinhas. É a parte mais trabalhosa, viu? Pra colocar, é só espetar e fechar essas perninhas com um alicate, tesoura, ou qualquer coisa dura pra não machucar a mão. Como comprei essas redondinhas, deixar tudo alinhado é beeem chato, haja paciência! Tanto que, preciso ser sincera, estou postando o short inacabado aqui. As tachinhas continuarão até o final do bolso haha

O resultado final! Rolaram algumas manchinhas e tem um baita rasgadão aqui do lado direito, mas nada que afete a beleza dele, na minha opinião. Acho que essas imperfeições combinam com o estilo do short.

UPDATE: agora sim, ele prontinho e já desgastado pelo uso :)

shortdipdye

E então, gostaram? Quero ver vocês tentando, hein!

Beijos, beijos

[DIY] Short com spikes

Esse projeto tá rolando há um tempão aqui em casa e agora finalmente está pronto! o/ Sei que pra prender spikes e tachinhas ‘normais’ em shorts não tem mistério nenhum e vocês devem estar até estranhando o post, então deixa eu explicar.

Vi vários shortinhos na internet com spikes imponentes e nada me tirava da cabeça que eu queria um exatamente assim. Fui no Centro da cidade e só encontrei rebites (aqueles que amassam pra prender) bem pequenos e os que tinham buraquinhos pra costurar eram MUITO caros. Até que eu vi um lindo, maravilhoso, relativamente barato (100 unidades custaram uns R$30 e pouco), mas tinha um probleminha: era de pressão e precisava de máquina pra prender. Pensei, pensei e resolvi levar pra ver se o que eu imaginei daria certo. DEU :D Como eu sei que tem muita carioca com o mesmo problema que eu, vou explicar meu método haha

Primeiro eu marquei mais ou menos aonde eu queria colocar os spikes com um lápis, depois peguei uma tesoura com ponta e fiz furinhos pra eles ficarem bem acomodadinhos.

Usei ‘Araldite 90 minutos’ – uma cola que serve pra grudar basicamente tudo; ela vem em dois tubinhos e você tem que misturá-los em partes iguais – na parte de trás do spike, aonde ele fica em contato com o tecido. Basta colocar no buraquinho que a gente fez antes e dar uma apertada. A cola é molinha e não age instantaneamente, então é importante tomar cuidado pra manter o spike em contato com o jeans.

Exatamente pra conseguir deixar todos quietinhos enquanto a cola fazia efeito, eu colei metade num dia e a outra metade no dia seguinte. Depois de umas 2h de secagem da segunda parte, comecei a colar a bundinha dos spikes. Coloquei Araldite no pininho que fica aparecendo no avesso do tecido e no buraco dessa peça redondinha que vem para cada spike. Dei umas marteladinhas pra entrar um pouco e deixei secar.

Prontinho, trabalhos completos :) Não é exatamente o jeito mais fácil de enfeitar um short, mas, se você é uma louca fissurada como eu, vale a pena por esses spikes LINDOS!

E, meninas, eu sei que ando um pouco sumida, mas a vida anda corrida. Não briguem comigo!

Beijos

Look do dia: Maroon 5

O post de hoje é pra ler com trilha sonora!

Já ouviu falar que a esperança é a última que morre? Pois bem, não consegui comprar os ingressos do M5 na época que começaram a vender, mas essa semana eu decidi que ia ver o Adam e fiquei enlouquecida atrás de entradas com um preço pagável. Enchi o saco de tanta gente que de última hora uma amiga arrumou um ingresso com preço original! rá Valeu a pena, viu!? Que show foi esse!

Vamos a roupa, né? Admiro quem consegue ir montada pra show, mas gente, comigo não rola. Eu preciso estar super confortável pra cantar loucamente cada música, ficar em pé cada segundo vendo a banda que eu curto. Fui de shortinho, blusa de malha e slipper. É lógico que cada uma dessas peças tinham seu elemento perua, fora maquiagem e acessórios ou então não seria eu! haha

O shortinho com barra ondulada é aquele que eu customizei, a blusa de malha tinha mangas – porque de noite dá uma esfriadinha – e paetês dourados no ombro. O slipper de oncinha que é mega confortável e uma bolsa lateral, do tamanho ideal pra caber o necessário e ficar pendurada sem que eu precise me preocupar com ela.

O cinto, as pulseiras, o brinco – quanto tempo eu não usava um grandão assim, desacostumei – e o batomzão vermelho foram só pra dar uma animadinha a mais na composição. Afinal, se eu não tivesse nascido mulher seria um travesti!

Shortinho scalloped – DIY

Blusa com paetês – lojinha de bairro

Cinto oncinha – feirinha de bairro

Slipper oncinha – Stylu’s

Bolsa marrom – Marisa

Bijouterias – todas vendidas pela mamãe

E a voz se salvou por pouco! haha

Beijos

Look da manhã: Azul, vermelho e oncinha

Pra quem não curte tirar fotos, dois ‘looks do dia’ duas vezes seguidas tá bom, né? Explico, agora só tem um, mas no finalzinho do dia eu coloco o outro :)

Hoje cedo fui resolver algumas coisinhas aqui no bairro e assistir aula na autoescola (pois é, sou um baby ainda). Por motivos lógicos, a roupa precisava ser confortável e, obviamente, sem montações. Usei um short jeans soltinho que tem detalhes em neon e mini spikes no bolso, uma camisa azul marinho – era de manga comprida, mas eu tirei -, cinto trançado marrom pra segurar tudo no lugar, já que o short tá largo (yeah!), bolsa vermelha enooooorme e resistente e slippers de oncinha.

Sempre essa cara de bumbum, desculpa aí!

Mais casual que isso só se eu saísse de pijama, né? haha

Mais detalhes do look!

Camisa  azul com mangas tiradas por mim – lojinha de bairro, não sei o nome :x

Short jeans – Jump’s

Cinto trançado marrom – Aquamar

Slipper oncinha – Stylu’s

Bolsa vermelha – ACHO que é da South (tem um símbolo ali que eu não reconheço haha) Me avisaram que é da Taco, thanks, Gabriella!

Cordão máquina de costura – Presente da sogra

Anéis – Todos foram presentes

Óculos – LupaLupa

Agora estou saindo pra jantar com uma amiga (num japonês, mas juro que não vou tirar foto da comida!hehe), mais tarde eu posto o look :)

Beijos e até mais!

Unha do dia + 3° e 4° dia de workshop

Com a vida corrida, a unha acabou sendo da semana mesmo, né? Só tive tempo de fazer ontem de madrugada! Mas tudo bem, tá valendo a pena :)

O esmalte de hoje é um marrom metalizado da Jubby chamado Hera, que arrematei porque a cor é bem diferente de todos os meus outros vidrinhos. Nunca tinha comprado nada da marca porque era desconhecida, puro preconceito! Ao contrário de muitos metalizados, o pincel não ficou marcando minha unha loucamente, só resta testar a duração agora – se bem que fiquei o dia todo mexendo em tecidos, tachinhas, lixa, etc e não lascou! Captar a cor real em foto foi um pouco complicado, mas cheguei perto:

O tom mais próximo ao real é o da segunda foto ( ele só é um pouco mais escuro)

 

Continuando a saga do workshop, ontem e hoje tivemos aula de mudança de formato e texturas, respectivamente. A burra aqui esqueceu completamente a bolsa com roupas para serem cortadas ontem e acabou trabalhando mais um pouquinho na blusa Galaxy (dá um trabalhinho, viu!?)

A ministranda Maria Ignez (uma fofa) mostrando a técnica / Uma prévia do que está virando a minha blusa!

A tarde, tivemos uma conversa super legal sobre a abertura de uma marca com a Chloe, uma das donas da ‘Que isso, querida!’. Ela dividiu com a gente todos os perrengues do início de uma grife e deixou bem claro que nada foi fácil ou glamouroso como normalmente imaginam.

A aula de superfícies foi a mais divertida de todas! Lembra do short que tava virando um ombré jeans? Hoje começou a ser desgastado (caaaaansa, deixei pra terminar em casa) e ‘tachado’. Ainda vou destruir um pouquinho mais nessa perna rasgada e colocar algumas tachas maiores no bolso de trás que eu soltei. Só pra constar, o short era uma calça jeans reta, escura e sem graça que meu namorado não usava (e nem cabia mais nele hehe). (Vocês querem um DIY desse desgaste de jeans?)

Uma perna não está mais curta do que a outra, não. Esqueci de desdobrar pra tirar a foto #amadora

Depois da oficina de customização, o figurinista Samuel Abrantes nos deu uma palestra sobre poesia têxtil. Ele tem várias teorias e processos muito interessantes de construção de figurinos e, hoje, pediu que fizéssemos uma composição com os retalhos de tecido que tínhamos em sala. Misturei cor, renda e estampas diferentes. Deu um medinho de início, mas até que eu curti o resultado.

Pirei haha

Amanhã é o último dia e teremos aula com acessórios o/ Aguardem!

Beijos, meninas

Colete + look (preguiçoso) do dia

Na minha opinião colete não é  roupa, é um acessório, uma peça adicional que serve mais pra dar um charminho num look totalmente boring do que pra vestir. E daí, né? A gente adora exatamente por isso!

Que taque a primeira pedra aquela que não tem um único coletezinho dentro do armário! Existem tantos tipos por aí que eu arrisco dizer que é uma das únicas peças democráticas no mundo da moda (junto com a calça jeans, a t-shirt e outras raridades), mas por conta dessa variedade toda as vezes a gente acaba se perdendo. Confesso que acho alguns feios demais, dão uma empobrecida na roupa, mas eu não estou aqui pra criticar nada e, sim, para dizer o que eu curto. O legal da moda é que podemos tirar nossas próprias conclusões, então sintam-se a vontade.

Eu, particularmente, gosto muito dos jeans quadradinhos, dos de couro estilo biker e dos de pelúcia que com certeza vocês já perceberam que estão aparecendo demais nesse inverno. Juntei algumas sugestões de look, no big deal, mas vejam como ele faz a diferença:

Colete jeans – Fotos: Reprodução / Montagem: Cléo Santiago

Colete Preto – Fotos: Reprodução / Montagem: Cléo Santiago

Colete pele fake – Fotos: Reprodução / Montagem: Cléo Santiago

Só pra finalizar o post (que tá ficando enorme), meu look total preguiça de hoje. Precisei acordar cedo pra ir ao Jardim Botânico fazer um trabalho de fotografia da faculdade, ou seja, estava com sono e tinha que estar muito confortável pra andar BASTANTE. O que é melhor do que regatinha+shortinho jeans detonado e tênis nessas ocasiões? Pra ficar mais bonitinha, me joguei no colete do DIY, fiz um mix de pulseiras, o tênis era um Converse de oncinha dourada e o óculos tão necessário para tapar minhas olheiras, um gatinho fofo.

Esqueci de tirar foto do mix de pulseiras #blogueiraamadora

E haja coragem de postar a careta aqui :$ Hahaha

Beijinhos