Arcos de spike + unha do dia

Eu já disse que estou viciada em spikes, né? Hoje, depois de 25 dias – ok, nem foi tanto assim – , chegaram os arquinhos de spikes que meu namorado comprou pra mim no eBay! Tava tão baratinho que ele me deu um prata e outro dourado hehe

Tem Instagram? Segue lá @cleosantiago

Fofura só, né? Não achei o e-mail que dizia o vendedor, mas comprar no eBay é muito fácil, minha gente. Digita o que você quer – em inglês, claro -, escolhe como filtro de pesquisa ali no cantinho esquerdo ‘Top Ratted Sellers’, ‘Free shipping’ e pronto! Você vai estar pesquisando em vendedores confiáveis e sem frete – muito importante porque a maioria das coisas vêm da China e cia. O pagamento é feito por Paypal e você recebe tudo no seu e-mail direitinho. O único problema é que você tem que comprar e simplesmente abstrair! Como o caminho é longo e os correios lerdos, demora por volta de um mês pra você receber sua encomenda. Tenso pras ansiosas, né?

Daí que receber meus presentinhos hoje animou a vida e eu resolvi pintar as unhas! haha Como estava nesse clima rocker, acabei apelando pro Tattoo da Risqué, um chumbo metálico bem legal :)

Foto: Reprodução / Edição: Cléo Santiago

Vocês já tiveram más experiências no eBay? Me contem tudo!

Beijos, beijos

 

 

Anúncios

Unha do dia + guardando esmaltes

Sei que eu disse ontem na fanpage (já curtiu?) que falaria sobre aplicações de tachinhas, pérolas, etc em tecidos, mas é um um pouco mais trabalhoso e realmente não rolou. Se tudo der certo, entra amanhã no ar :)

Bom, então vamos ao post da vez? Não sei vocês, mas eu tenho uns 5 esmaltes ‘coringas’ na minha caixinha. Sempre que estou desanimada ou sem inspiração, recorro a eles porque eu sei que vou gostar do resultado. Hoje foi um desses dias e resolvi catar logo o meu vermelhão favorito

Ainda não achei um vermelho nessa vida que superasse meu amor pelo 40 graus da Colorama, adoro esse toque alaranjado dele!

Foto: Reprodução/ Edição: Cléo Santiago

Lindo demais, né?

Desde que comecei a comprar esmaltes e conversar sobre isso com minhas amigas, reparei que um problema em comum é a organização dos vidrinhos. ‘De que jeito guardar?’, ‘Aonde colocar?’. Se você também tem essa dúvida ou cansou do jeito que guarda os seus, pega na minha mão e vamos dar uma olhadinha nessas imagens ;)

Fotos: Reprodução/ Edição: Cléo Santiago

Adoro essa ideia dos esmaltes fazendo parte da decoração, acho fofo, mas não sei se eu conviveria bem com isso. Do jeito que sou desastrada, esbarraria e deixaria tudo cair dia sim e outro também.

Fotos: Reprodução/ Edição: Cléo Santiago

O melhor jeito de organizar esmaltes é, na minha opinião, em gaveteiros. Existem uns específicos pra isso, com divisões em fileira pros vidros não tombarem, etc. São lindas, mas um pouco exageradas. Pra uma pessoa normal, reservar uma gaveta do seu quarto já está de bom tamanho, é só comprar divisões móveis, pra não ficar tudo solto demais, e pronto!

Fotos: Reprodução/ Edição: Cléo Santiago

Provavelmente a forma que a maioria das meninas, inclusive a blogueira aqui, guarda seus esmaltes é em caixinhas. É o jeito mais econômico, além de fácil de se adequar a todos espaços. Existem uns modelos bem fofos de mdf, próprios pra esse fim.

Acho que, independente dessas ideias, é bom tomar alguns cuidados pra que nossos esmaltes durem mais:

. Os vidrinhos são pesados, por isso, escolha materiais resistentes pra armazená-los como um plástico mais durinho ou madeira. A chance de uma caixa de sapatos ceder com o peso deles é grande.

. Proteja-os do sol, calor excessivo ou umidade. Banheiro nem pensar!

. Sempre feche muito bem a tampa para que o esmalte não endureça rápido.

. Guarde-os em pé. Além de ser mais fácil achar as cores, isso evita que o esmalte decante.

Pra terminar, minhas caixinhas de esmaltes:

Eu separo de acordo com a gama de cores: verdes, azuis, cinzas, etc em uma; rosas, vermelhos, corais, etc em outra. Eu separaria por marca também, mas tenho uma desorganizada irreparável em casa (alô, mamãe) que nunca deixaria eu manter esse nível de TOC. Como vocês podem ver, alguns vidros estão de bundinha pra cima porque não cabem mais nesse espaço, estou precisando comprar mais uma! Guardo dentro do meu armário e preciso que sejam tampadas porque coloco caixas com coisinhas de manicure e de cabelo em cima delas. Nada demais, bem sem gracinha até, mas me serve muito bem :)

E então, vamos aumentar a vida útil dos nossos vidrinhos?

Beijo, meninas, até amanhã!

Unha do dia: polka dots

Hoje eu estava mais animadinha em questões esmaltísticas e quis experimentar. Pintei as unhas com o Desfecho da Colorama e resolvi fazer poás, mas como eu não gosto de muitos enfeites, as bolinhas foram feitas com cobertura matte, ao invés de outra cor de esmalte.

Desfecho > Colorama e Cobertura Matte Plus > Big Universo – Fotos: Reprodução / Montagem: Cléo Santiago

Pra isso, peguei um grampo, abri as perninhas dele e usei a bolinha da ponta como carimbo.

Bela montagem! haha

Como foi a primeira vez que eu fiz, não ficou muito bom não, ainda tenho que aperfeiçoar a técnica. Mesmo assim, achei uma gracinha.

 

Gostei principalmente porque é bem discreto, de longe nem aparece. Daí chegam perto e ‘opa, que legal!’ haha

Gostaram, meninas?

Beijos

 

[DIY] Cap Toe

O cap toe é, basicamente, um sapato que tem a biqueira diferente do resto, seja na textura ou na cor. Foi criado por Coco Chanel nos anos 1950 (sabem aquela  sapatilha bicolor clássica?), mas vem reaparecendo há umas duas temporadas.

Quando descobri aquela história de pintar sapatos com esmalte logo surgiu a vontade de fazer uma biqueira amarela nesse scarpin. Tá, eu sei que ‘um scarpin preto sempre é um scarpin preto’, mas esse não é o básico ideal simplesmente por não ser tão confortável, então era o candidato perfeito para minha experiência. Antes de tudo, achei importante descobrir como o material dele se comportava com esmalte e acetona, porque, né, não morro de amores mas também não queria perder o sapato. Fiz o teste na lateral interna dele porque não apareceria caso desse errado. Teste feito, tudo certo: mãos na massa!

Primeiro, limpei o sapato com álcool e um paninho pra tirar qualquer sujeirinha que pudesse estar grudada:

Sapatinho devidamente limpo!

Depois delimitei a área que eu ia pintar com fita crepe, tomando cuidado pra ficar igual dos dois lados e bem grudadinha para o esmalte não ‘sangrar’. Peguei um pincel macio de tamanho médio – o pincel do próprio esmalte pode marcar! -, esmalte branco normal (não pode ser de secagem rápida) e um potinho seco e limpo pra despejá-lo. É importante fazer essa base branca ou você corre o risco de ficar com um amarelo todo manchado no final.

Momentos de tensão!

Aviso logo que a primeira camada de branco foi triste, ficou marcado e eu pensei que fosse dar tudo errado. Se acontecer com você, não desanime! Passei a segunda camada, tomando cuidado pra ir sempre em um sentido só. Não ficou mil maravilhas não, mas a melhora foi de uns 200%. Esperei secar bem (é rapidinho) e comecei a passar o amarelo também em uma única direção.

Bem de perto, com todos os defeitos / Depois de uma camada de amarelo

Gente, o amarelo fez milagre! Com uma camada já estava bem legal, então depois eu só fui cobrindo uns defeitinhos que passaram batidos na primeira olhada (como o cantinho da junção da sola com o bico que ainda estava preta). Tirei a fita crepe logo assim que acabei de pintar, porque fiquei com medo do esmalte repuxar se secasse. O único probleminha que eu tive foi que uns pedacinhos da fita ficaram colados no sapato, mas foi fácil de resolver, só esperei secar um pouquinho e tirei com a unha mesmo haha

Apaixonei!

Adoreeeei o resultado! Como o esmalte forma uma película, o bico perdeu a textura do sapato e ficou com cara de biqueira mesmo, daquelas que vem de fábrica! Antes que alguém pergunte, eu poderia ter usado tinta couro pra ter o mesmo efeito, mas preferi o esmalte por dois motivos: é muito mais fácil achar cores legais de esmalte e eu posso não querer um sapato preto com a ponta amarela pra sempre, né!? Sempre existe a vantagem de poder tirar se eu enjoar! Quanto à durabilidade eu não posso dar nenhuma opinião ainda, mas vou tentar usá-lo o mais rápido possível e contar o que aconteceu ;)

nhom nhom nhom

Modéstia a parte, eu AMEI! O que vocês acharam?

Beijos e um ótimo final de semana!

[Último dia de workshop] Renovando acessórios

Oi, meninas, tudo bem? Sexta foi o último dia do Caixa de Ferramentas (já estou com saudade!) e, como eu falei no post passado, a oficina foi sobre acessórios. Sapatos, bolsas, cintos e bijouterias, tudo podia ser customizado! Eu só pensei em sapatos pra transformar, mas não quis levar porque achei que eles não secariam a tempo e eu faria cagadinha na volta. Ou seja, fiquei lá ajudando quem tinha muito trabalho pra fazer e absorvendo informações pra usar em casa.

O que mais foi discutido foi como renovar sapatos, já que são os que se destroem primeiro, né!? Mas todas as técnicas se encaixam em bolsas e cintos, afinal os materiais são basicamente os mesmos. Aprendemos ‘glitterização’, pinturas com esmalte, tinta couro, tinta de tecido e verniz. Para as pinturas usamos basicamente o mesmo processo: limpamos bem o sapato, passamos uma camada de tinta, esperamos secar e, em seguida, passamos a outra. Se a intenção não for pintar o sapato inteiro, protegemos o que não deve pegar tinta com fita crepe; com o esmalte é preciso usar um pincel macio para não marcar e depositar o produto aos poucos num pote, porque seca muito rápido! Ah, caso você ache que o sapato precisa de mais brilho depois da pintura, aplique um verniz normal ou brilhante. Não tirei nenhuma foto de sapatos pintados com esmalte, mas achei uma imagem na internet que retrata um ótimo uso dele:

Renovando uma sandália nude sem graça – Foto: Reprodução

Com certeza você já achou algum DIY na internet sobre como fazer um sapato todo trabalhado no glitter, né? Eu também já tinha visto e todos mandam fazer uma  pasta de cola e glitter e, bom, segundo as meninas da oficina isso não dá certo. Elas fizeram, foram usar o sapato e placas brilhosas iam caindo pela rua até que não sobrou nada do glitter. Para evitar esse desastre, use verniz os invés de cola, ele segura melhor a pintura e é a prova d’água. Assim como na pintura, é só colocar uma camada da mistura, esperar secar, passar a segunda e depois de tudo seco finalizar com verniz normal ou brilhante. Olha só o resultado:

Foto: Fábio Lopes / Edição: Cléo Santiago

Ah, vale ressaltar que, em qualquer técnica, se a cor da peça for muito diferente da que você quer colocar, é melhor pintar uma base branca pra não atrapalhar o resultado final! Já estou com a transformação de dois sapatos na cabeça, só tenho que comprar dois vidrinhos de esmalte e tinta couro porque não tem aqui em casa. Ainda essa semana posto minhas ‘artes’ aqui pra vocês.

Beijos, bom finalzinho de domingo :)

Heavy Metal

Já superaram o título infame em homenagem atrasada ao dia do rock?hehe Pois bem, as cores metalizadas vêm invadindo nossas vidas com força nas últimas temporadas e agora é a vez dos esmaltes. Repararam o quanto eles apareceram nos  desfiles daqui e lá na gringa? Dentre todo o mundo esmaltelístico, é um dos acabamentos que eu menos curto e, assim mesmo, alguns vidrinhos já me conquistaram.

Pirlimpipim – Colorama / Apuro Violeta – Risqué / Chão de Estrelas – Risqué / Prateado – Colorama / Verde Pássaro – Impala / Hydrargyrus – Big Universo / Sua Noite – Impala / Hera – Jubby

Gosto muito dos mais neutros e discretos – dourados, grafites, marrons -, confesso que me acho trava demais com os coloridos. Sinto que é muita informação pra um espaço tão pequeno, sabe (aloka)? Acontece que eu tenho coceirinha  na carteira quando vejo esmaltes diferentes e compro mesmo assim, então eu tenho que arrumar algum jeito usar os coitadinhos, certo? Daí vem uma mistura meio improvável e linda demais : metalizado + matte! A cobertura matificante tira o brilho do verniz, mas as partículas de brilho do produto continuam lá e resulta num efeito bem diferente, quase que uma  textura.

Verde Pássaro + Cobertura Matte – Big Universo

A cor fica bem interessante, né?

Ah, prometo que essa semana tem bastante coisa por aqui, pra compensar meu tempo offline : )


Beijinhos

DIY: pulseiras velhas, visual novo

Vi circulando pela blogosfera essa história de pintar com esmalte neon peças de strass e resolvi experimentar porque acho super legal renovar peças que estão esquecidas e sem uso. Confesso que cheguei a pensar em pintar minhas pulseiras com um amarelão marca-texto, mas preferi ser mais clássica e, sinceramente, fiquei bem feliz com o resultado! Tenho usado bastante minhas criações (haha)

É beeeeeeem fácil, na verdade, e nem precisa de muita habilidade. Só precisa de:

– Peças de strass ( nem precisa ser branco, viu? O esmalte cobre qualquer cor!)

– O esmalte da cor que você quiser

– Acetona, algodão e um palitinho (só em caso de você fazer besteira)

– Recomendo que você coloque um pano pra forrar, só não fiz isso porque sou muito hardcore rs

Esmaltes Top Beauty – Ultimate 3D prateado, Impala – Na mira 3D e Preto, Risqué – Chão de estrelas e Tubinho, Colorama – Prateado

Basicamente o que eu fiz foi pensar em um padrão que eu gostasse e colocar as aulas de pintura da pré-escola em prática! Também vale lembrar pras mais desastradas tomarem cuidado pra não enfiar o dedão e borrar, porque né, é esmalte! As bichinhas ficaram assim, ó:

Nessa eu usei o Preto e o Na mira 3D, criando esse padrãozinho

Aqui foram usados o Chão de estrelas, Na mira 3D, Prateado, Tubinho + Ultimate 3D (desculpem a qualidade da foto!)

O mais legal disso, além das infinitas possibilidades, é que quando você cansar pode tirar com acetona e começar tudo de novo! Ótima pedida pra alimentar nosso pulseirismo, não acham?

Beijos