A moda que eu quero em 2015

Eu já comentei em outros posts alguns dos motivos de ter abandonado o blog e, é claro que entre mudanças e falta de tempo, outro fator que contribuiu demais para eu desanimar de escrever por aqui foi o cansaço desses padrões e imposições que o mundo da moda acaba colocando sobre todo mundo.

E aí aquela minhoquinha da censura fica passeando pela cabeça te fazendo achar que você não pode usar nada, que aquele cropped não é para “qualquer um” e que a saia mais justa marca uma barriguinha que “não deveria estar aí”. Que o cabelo precisa estar “no lugar” e que aquela hotpant “não vai bem com seu bumbum”. Não deveria pra quem? No lugar de que? Não vai bem por que?giphy

E o pior é que esses padrões totalmente inatingíveis nos atacam desde muito cedo e, de repente, você vê uma foto com 47 kg aos 15 anos, quando achava que era gorda. GORDA. Com 47 míseros quilos. Essa que vos fala era magérrima e se espelhava em que? Em Vogues, America’s Next Top Model e é claro que não seria igual àquelas modelos. E não era só eu: eram as primas, amigas de colégio, de natação,… E não, com 21 anos e alguns (muitos!) centímetros a mais, ainda não sou completamente impune a esse padrão e, por isso, passei a ter medo de continuar escrevendo e acabar dizendo o que vocês precisam ou devem fazer para disfarçar ou esconder sei lá o que.

Mais do que esses modelos de beleza completamente loucos, não queria, também, dizer o que era must have da temporada ou tendência obrigatória da vez. Isso todas as revistas e sites mais tradicionais fazem muito bem e acabam, também de maneira exemplar, transformando as ruas em vitrines de looks idênticos e pré-fabricados em street styles fotografados em fashion weeks. Não, obrigada. Isso estava me fazendo odiar a moda, achar que eu não podia vestir as mesmas peças das its, já que não me encaixava, e me restringir exatamente onde eu sempre pude me expôr.

large

As roupas foram feitas para vestir, cobrir nossos corpos para o mundo civilizado. E, dentro dessa padronização maluca, a moda nos proporciona fugir do lugar comum, mostrar para quem quiser ver – e não quiser também – de quantas cores somos feitos, que estampas expressam quem somos, qual comprimento retrata o sentimento do dia, da semana, do ano.  E é isso o que eu mais quero ver daqui pra frente: moda real, feita por gente de verdade que não está se importando tanto assim com o que está rolando na passarela.

É claro que ainda gosto de ver tendências e um Balmain ou uma belo photoshoot faz meus olhinhos brilharem, afinal, é arte. Mas a arte também pode estar visitando outras culturas, corpos e cores. Aliás, esses são muito mais ricos exatamente por não precisarem de dinheiro e o glamour dos holofotes para brilharem. Repara só no metrô, na faculdade, na menina desconhecida da sua rua. Tenho certeza que em algum desses lugares existem pessoas tão interessantes (ou mais, na minha humilde opinião) que it girls bombadas.

2012-newyear-quotes-2

E, com esse texto meio sem nexo, fio condutor ou conclusão adequada, quero dizer que vou frequentar mais meu espaço preferido, continuar escrevendo sobre o que eu gosto e, também, que desejo para vocês – e para mim! – um 2015 com menos censura, preocupações e muito mais diversão, (ins)piração, cores, formas e auto conhecimento. Na moda e na vida. Feliz Ano Novo e nos vemos mais vezes por aqui :)

Beijos, beijos

Anúncios

Um comentário sobre “A moda que eu quero em 2015

  1. Usa o que queres usar. Afinal só temos esta vida. Quando era nova e tinha “corpo e cintura” para usar crops a minha mãe não me deixava. Hoje acho que não tenho idade lol (31) e acima de tudo “lata” porque é preciso confiança porque vais atrair olhares. Gostei muito de ler o teu post e acho que concordo com o que escreveste. Acho que o importante é ser feliz e usar aquilo que te deixa confortável e te inspira. Um Feliz Ano para ti! beijinhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s