Bad hair day? Sempre tem um jeito, vai!

raivinhaFoto: reprodução / Edição: Cléo Santiago

Toda mulher já passou por isso algumas vezes na vida: a gente acorda, vai olhar no espelho e toma aquele susto com a juba. E cabelo tem humor, né? Não importa o esforço que a gente faça, tem dia que ele não fica comportado de jeito nenhum! Fora que não é sempre que temos tempo – e  paciência – pra ficar arrumando a cabeleira. Vivi a experiência essa semana e tive que dar meu jeito de ir pra rua sem assustar as pessoas. Fiz um coque podrinho e, como nem a franja estava sociável, prendi pra trás com grampinhos. Achei tudo muito sem graça e coloquei o arco de spikes pra alegrar a vida.

199987_394115333988298_865856336_nFoto de Instagram | @cleosantiago

Já que as vezes é realmente preciso, separei algumas inspirações para os tão temidos bad hair days.

bdhd2Fotos: reprodução / Edição: Cléo Santiago

O coque sempre cai bem nessas situações, fora que o podrinho tá tão na moda que a gente nem tem se preocupar em arrumar perfeitamente. Pra sair do lugar comum dá pra adicionar tranças, torcidos, fazer ele bem altão ou na lateral da cabeça.

bdhd1Fotos: reprodução / Edição: Cléo Santiago

Acessórios são ótimos porque dão vida ao penteado, fora que ajudam a esconder defeitinhos causados pela pressa, né? Bandanas, lenços e arquinhos são os meus preferidos.

bdhd3Fotos: reprodução / Edição: Cléo Santiago

Tem dia que as coisas não estão tão brabas assim e até rola um cabelo meio soltinho haha. Tranças e torcidinhos pra prender a franja são muito legais e o grampo pode aparecer a vontade! Tenho paixão platônica por tranças laterais – possivelmente porque meu cabelo não me permite usá-las -, acho super fofo e romântico, ótima pedida pra sair linda por aí!

O que vocês fazem quando o cabelo acorda uma tristeza e não dá pra arrumar? Quero saber!

Beijos, beijos

Anúncios

3 comentários sobre “Bad hair day? Sempre tem um jeito, vai!

  1. Tem chovido pra caramba aqui em Santa Maria e meu cabelo se intimida fácil com o clima… curti o coque com bandana, nunca tinha pensado! Adorei o post Cléo, mega inspirador!

  2. pfvr, lanço um arco no momento de desespero, mas as vezes uso o rabo de cavalo torcido e o classico: grampo segurando a franja.. pode ser de lado ou pra traz mesmo tanto faz.. hahaha adorei a bandana no coque, vou testar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s